Chegou o momento de realizar o sonho da casa própria e adquirir aquele apartamento fofo que você viu em um site ou que recebeu como dica de uma amiga. Hora de fechar negócio? Nada disso! O ideal é que você faça um checklist de itens a serem observados e que vão dar a certeza de realizar um negócio em segurança.

São coisas como observar o imóvel e suas características, ver detalhes da documentação e da forma de pagamento.

Achou chato? Chata é a dor de cabeça que você pode ter depois se não prestar atenção
nesses itens e não comprar apartamento com segurança. Mas continue lendo este artigo para descobrir o que levar em consideração na hora de adquirir um imóvel e fuja das furadas!

Realize visitas ao imóvel

Antes de comprar o apartamento dos seus sonhos, faça várias visitas a ele. De preferência, em turnos diferentes. É que em horários diferentes você consegue observar onde bate sol, qual o cômodo que mais esquenta, de que forma isso vai incomodar ou ajudar os futuros moradores desse apartamento. Veja também se a rua do seu futuro apartamento é muito deserta à noite — isso pode dificultar sua chegada até ele — ou se oferece algum tipo de segurança particular.

São pequenos fatores, mas que podem incomodar muito no futuro e fazer com que você se desfaça do imóvel antes do que esperava se um desses detalhes se tornarem insuportáveis.

Essas visitas também são essenciais para checar a estrutura do imóvel. As paredes estão em bom estado ou apresentam algum tipo de rachadura? Existem tomada em números suficientes em todos os cômodos? Os espaços são amplos e vão comportar bem os móveis que você já tem ou que pretende comprar? Lembre-se: é a casa é que tem que se adaptar a você, não o contrário.

Preste atenção aos documentos

Pronto! Vencida a primeira análise, o apartamento é mesmo uma graça, está dentro do que você esperava, chegou a vez de esmiuçar os documentos do imóvel.

Primeiro de tudo: certifique-se que o apartamento não está envolvido em nenhuma pendência judicial, seja por questões da construtora, seja por questões de inventário de família — caso seja um imóvel usado e adquirido de uma pessoa física. Você está comprando um apartamento, não um abacaxi para descascar.

Veja ainda se o imóvel não possui algum tipo de dívida, se seus impostos estão todos em dia ou se você vai ter que pagar algo a mais por ele.

Separe um dinheiro extra para pagar o ITBI. Trata-se do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que é cobrado pelas prefeituras de cada município, e que varia de 2% a 3% do valor do imóvel. Ou seja, dependendo do valor do seu apartamento, vai dar uma bela grana só com papelada.

Você pode tentar negociar o valor junto com o valor de venda do apartamento, mas isso precisará ser registrado no contrato de compra e venda. Também é possível conseguir desconto se você estiver comprando um imóvel pela primeira vez. É que a Lei 6.941, de 1981, garante redução do valor em 50% da taxa de registro da escritura no cartório para imóveis financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação.

Também reserve um dinheiro extra para pagar a escritura e o registro do apartamento.

Escolha a unidade e local adequadamente

O apartamento que você quer comprar pode ser fofo, mas será que ele se encaixa perfeitamente no seu estilo de vida e nas suas necessidades? Por exemplo, quantas pessoas vão morar nele?

Jovens sem filhos costumam se adequar muito bem em imóveis de 40 a 60 m². Mas se você vai dividir o espaço com mais alguém, precisará de um ambiente maior que essas medidas.

Você se incomoda com barulho? Então corra das unidades dos primeiros andares. Isso porque elas ficam mais próximas da rua e do playground. Ou seja, certeza de ouvir a criançada correndo e brincando todos os dias.

Aqui, vale lembrar novamente a questão do sol. Além de deixar seu apartamento mais frio no inverno ou mais quente no verão, ele poderá ainda ter problemas de umidade. Tente escolher uma unidade que esteja virada para o norte, de modo que ela receba sol no inverno e isso não vire uma questão.

Analise a forma de pagamento

Pronto! Estamos quase chegando ao fim da nossa lista de segurança e você só precisa analisar agora a forma de pagamento com que vai quitar seu imóvel. Em geral, as pessoas compram apartamentos de forma financiada por algum tempo. Ou seja, é muito tempo pagando uma dívida e, se ela for mal negociada, ou tiver uma taxa de juros desfavorável, pode se tornar um problema com o passar dos anos.

As conjunturas mudam, você ganha ou perde dinheiro, adquire mais despensas, mas a prestação do apartamento continuará lá todos os meses durante um bom tempo.

Tente um financiamento com taxa de juros decrescente e que possibilite a diminuição do valor das parcelas do imóvel com o passar do tempo. Ninguém merece ficar escravo de uma mega dívida.

Avalie a confiabilidade e o histórico da construtora

Por fim, antes de assinar o contrato, e se estiver comprando um imóvel novo, avalie o histórico da construtora que está fazendo a venda.

Veja outros empreendimentos da empresa, se ela tem algum negócio malsucedido, o que outros compradores costumam dizer dela, se está envolvida em algum escândalo de compra de materiais ruins na hora de erguer seus prédios. Ninguém quer morar em lugar feito com areia de praia, não é mesmo?

Com todos esses itens de segurança, que avaliam desde a estrutura física, passando por influências externas, até a documentação, você estará seguro na hora de comprar seu apartamento. Tenha em mente que não se compra um imóvel todo dia, e que é preciso ter a certeza de fazer um bom negócio. Afinal, ninguém merece ter aborrecimento em um dos momentos mais felizes da vida.

Agora que você já sabe tudo sobre comprar apartamento com segurança, que tal umas dicas de como identificar uma construtora confiável?