Negociar uma propriedade é uma tarefa bastante trabalhosa, visto que envolve muitas particularidades. Não basta encontrar o imóvel ideal, também é fundamental escolher uma imobiliária idônea e eficiente. Afinal, ela é a grande responsável por essa transação tão importante na vida de todos.

Sua responsabilidade é filtrar as opções, analisar as condições do imóvel em questão, averiguar o preço, intermediar as negociações, organizar a documentação, promover a agilidade do negócio e demais pormenores. Enfim, sua atuação é essencial para garantir a segurança de todas as partes envolvidas.

Neste post, listamos quatro aspectos que precisam ser avaliados quando se procura uma imobiliária, para vender, comprar, alugar ou investir. Portanto, continue com a leitura!

1. Procure por indicações

Certamente pessoas do seu círculo de amigos e familiares já precisaram negociar um imóvel. Assim, pergunte a eles sobre as imobiliárias que efetuaram a transação. Questione sobre a disponibilidade dos corretores, preços praticados e se houve algum problema com a documentação.

Caso não conheça alguém que recentemente precisou do serviço, vale a pena buscar pela reputação da imobiliária na internet — nas redes sociais ou em sites de reclamações, por exemplo. Além disso, o PROCON é uma excelente referência. Essa é uma maneira bastante eficiente para começar o filtro pela empresa adequada.

2. Visite a sede da imobiliária

Vá pessoalmente até a sede física da imobiliária para observar a qualidade do atendimento, compromisso e profissionalismo com os clientes. Analise também as condições do imóvel onde ela está instalada.

Uma empresa com boa saúde financeira certamente investe na organização e layout para atender bem os consumidores em potencial. Esse é um ponto bastante importante. Afinal, se uma imobiliária não consegue cuidar do próprio imóvel, seguramente é incapaz de fazer isso pelas propriedades das outras pessoas.

3. Verifique os registros dos corretores

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) é o órgão que orienta e fiscaliza os corretores. Assim, é preciso conferir o número de registro dos profissionais da empresa no devido órgão. Desconfie caso haja recusa de apresentá-lo.

Afinal, os idôneos sabem que esse é um elemento de segurança para o cliente, logo, não há motivo para recusar o pedido. Ainda, o órgão tem informações sobre o serviço prestado pela imobiliária: reclamações feitas contra a empresa e possíveis suspensões que tenha sofrido.

4. Avalie a carteira de imóveis que a empresa oferece

Esse é mais um quesito indispensável ao escolher uma imobiliária. Portanto, analise com atenção os imóveis oferecidos pela empresa. Caso perceba que somente há unidades em péssimo estado, em lugares perigosos, é um péssimo sinal. Uma organização de boa qualidade oferece também casas de alto padrão, apartamentos modernos, lançamentos residenciais e unidades em boas localizações.

Enfim, como você pode perceber, é imprescindível escolher uma imobiliária séria, de qualidade, com bom histórico e cujos corretores estejam devidamente registrados no CRECI. Afinal, a negociação de um imóvel requer um intermediador capaz de satisfazer ambas as partes com segurança. Ao seguir nossas dicas, certamente você encontrará a mais adequada a auxiliar nessa importante tarefa.

Se você deseja ficar por dentro do mercado imobiliário, decoração, arquitetura e estilo de vida, assine agora mesmo nossa newsletter. Assim, você não perderá nenhuma de nossas publicações!